Rio de Janeiro

Hotéis e Pousadas Imóveis para Temporada

Descubra o Estado do Rio de Janeiro. Banhado em toda a sua extensão pelo oceano Atlântico, a natureza generosamente esculpiu um litoral repleto de nuances e recortes, angras e baías, recobertas de areias alvas. E próximo a esse mar - que alterna tons azulados e esverdeados, águas calmas e ondas perfeitas - a natureza esmerou-se na construção de curiosas formas geométricas, criando picos arrojados, escarpas, montanhas abruptas e pedras pontiagudas para tornar ainda mais esfuziante a beleza estampada em suas praias. E além de toda a exuberante natureza e de todo o seu riquíssimo passado, também dispõe da população mais gentil, simpática, animada e hospitaleira entre os maiores destinos turísticos do mundo. Não poderia ser diferente em uma terra cujo símbolo maior é o Ele próprio: o Cristo Redentor de braços abertos.

Principais Destinos

Outras cidades

Região Metropolitana

Municípios: Rio de Janeiro e Niterói

Em qualquer época do ano, a cidade do Rio de Janeiro encanta os turistas do mundo todo com sua beleza indescritível e uma infinidade de atrações para todos os gostos. O termo “Cidade Maravilhosa” é o mínimo que se pode dizer de um local repleto de praias, pontos turísticos, arquitetura arrojada, museus, festas, shows, gastronomia variada, concertos, moda, gente bonita e natureza verdadeiramente abençoada pelo Cristo Redentor, cuja estátua de braços abertos pode ser vista dos quatro cantos da cidade. A pouco mais de treze quilômetros de distância da Cidade Maravilhosa encontra-se Niterói, que também oferece grande quantidade de opções de entretenimento, esportes, cultura e belezas naturais para seus visitantes. A travessia pode ser feita de carro, pela famosa Ponte Rio-Niterói, ou de barcas e catamarãs, pelas águas da Baía de Guanabara.

Costa Verde

Municípios: Angra dos Reis, Itaguaí, Mangaratiba, Paraty e Rio Claro

A Região da Costa Verde, no litoral sul, reúne alguns dos mais deslumbrantes cenários marinhos do Estado. Numa caprichosa combinação, sucedem-se dezenas de ilhas paradisíacas, praias, sinuosas enseadas e montanhas formando imensos paredões recobertos de vegetação da Mata Atlântica, tudo isso entremeado de muita luz e nuances de cores. Em Angra, localizam-se hotéis e resorts de elevado padrão. Paraty, patrimônio histórico, presenteia os visitantes com o passado bem conservado em seu Centro Histórico e a exuberante natureza nas trilhas da Estrada Real. Outro destaque vai para a Ilha Grande, um pequeno paraíso aquático, ideal para os esportes náuticos, pesca submarina e agradáveis passeios de barco.

Agulhas Negras

Municípios: Itatiaia, Resende, Porto Real e Quatis

Situada no Médio Vale do Rio Paraíba, a Região das Agulhas Negras combina vegetação exuberante, cachoeiras e recantos paradisíacos com um imponente conjunto de formações rochosas, no sistema da Serra da Mantiqueira que corta toda a área. Entre elas, sobressai o acidente geográfico que dá nome à região – o Pico das Agulhas Negras, com 2.787 metros de altitude, ponto culminante do Estado do Rio de Janeiro, e as Prateleiras. Localizado no coração do Parque Nacional de Itatiaia, esse conjunto de montanhas integra um circuito muito procurado por montanhistas e adeptos do turismo ecológico. Pela riqueza de sua flora e fauna, com espécies que só ocorrem aí, a região é considerada um dos mais preciosos santuários ecológicos do país. Destaque também para Penedo e Visconde de Mauá, que apresentam uma excelente rede de hotéis, pousadas e restaurantes em um belo cenário cercado de verde por todos os lados.

Serra Verde Imperial (Região Serrana)

Municípios: Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis.

A Serra Verde Imperial conjuga a beleza de sua vegetação e escarpas com o charme de sua gastronomia requintada, atrativos culturais e oportunidade de compras. A natureza convida o visitante a usufruir de límpidas cachoeiras, trilhas e mata exuberante.
Petrópolis, única cidade imperial das Américas, conserva o charme de seu passado, com belas construções da segunda metade do século XIX e início do século XX, muitas das quais ajudam a contar importantes fatos da história brasileira.
Subir a serra é prazer em qualquer época do ano: o clima convida aos prazeres da boa mesa nos arredores de Petrópolis (Itaipava, Nogueira e Corrêas) e em Teresópolis e Nova Friburgo, que são pródigas em excelentes restaurantes, hotéis e pousadas aconchegantes. Os festivais de inverno ou das colônias européias na Serra Verde Imperial são sempre um grande acontecimento, atraindo visitantes de todo o país.

Costa do Sol (Região dos Lagos)

Municípios: Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Carapebus, Casimiro de Abreu, Iguaba Grande, Macaé, Marica, Quissamã, Rio das Ostras, São Pedro d’Aldeia e Saquarema.

Sol, sal, céu azul e uma imensidão de mar. Uma das mais belas regiões da costa brasileira, totalmente ensolarada durante 360 dias por ano.
A magia da Costa do Sol começa a ser sentida quando se vêem os primeiros moinhos de vento – marca registrada da região. Depois sucedem-se centenas de praias e lagoas belíssimas, uma após a outra. Um roteiro perfeito para quem gosta de sol, mar, vento, esportes aquáticos, gente bonita, vida noturna agitada e excelente gastronomia.
Com a movimentação gerada pela indústria petrolífera, surgem os grandes centros de convenções e chegam as grandes bandeiras hoteleiras internacionais, fazendo surgir uma nova vocação para a região: a do turismo de negócios e eventos.

Vale do Ciclo do Café

Municípios: Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paracambi, Paty do Alferes, Piraí, Rio das Flores, Valença e Vassouras.

A nobreza das fazendas e casarões coloniais criam um cenário de clima acolhedor no Vale do Ciclo do Café. Além da exuberância da Floresta Atlântica, a região oferece aos seus visitantes um verdadeiro passeio pela história do Estado do Rio de Janeiro, com sua imponente arquitetura rural da época em que o café dominava a economia. As fazendas e suas senzalas são uma herança cultural riquíssima, e essa combinação de história e natureza propicia enorme quantidade de alternativas para descanso, passeios ecológicos e aventura em um rico meio rural e cultural.

Baixada Litorânea

Municípios: Itaboraí, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá.

Em Silva Jardim, na Baixada Litorânea, fica a Reserva Biológica de Poço das Antas, santuário de uma preciosidade da fauna brasileira – o mico-leão-dourado, espécie ameaçada de extinção. A reserva, criada em 1974, tem 5.500 hectares, em parte coberta de exemplares da Mata Atlântica, e destina-se à preservação do mico-leão-dourado e seu habitat natural.
Apesar de ser área pública, a Reserva de Poço das Antas é interditada à visitação, exceto a área do Centro Educativo Adelmar Coimbra Filho, que dispõe de sala de exposição, auditório e biblioteca, bem como de uma trilha interpretativa, junto à sede da Associação Mico-Leão-Dourado. Além da espécie-símbolo da preservação ecológica no Brasil, Poço das Antas abriga ainda preguiças-de-coleira, barbados, jacarés-de-papo-amarelo, jaguatiricas, onças-pardas, borboletas da praia e sucuris pico-de-jaca – todos ameaçados de extinção.
Mas a Baixada Litorânea tem outras atrações. No recém-criado município de Tanguá, os fãs do motocross encontram a segunda maior pista do Estado nessa modalidade. A cidade abriga ainda a fazenda em que foi construído o primeiro alambique do Estado, de onde saía a aguardente Erondina, hoje substituída por uma plantação de 45 mil pés de coco. Na Serra do Barbosão, entre Tanguá e Itaboraí, fica uma reserva de mata atlântica muito procurada para caminhadas, trilhas e campismo. Ainda em Itaboraí, os visitantes podem navegar pela Reserva Ecológica do Manguezal, rico santuário habitado por 170 espécies de aves catalogadas.

Vale do Paraíba

Municípios: Barra Mansa, Pinheiral e Volta Redonda

Os olhos de todo o Brasil se voltaram para a região do Vale do Paraíba fluminense quando, em 1946, o então presidente Getúlio Vargas ali inaugurou as operações da Companhia Siderúrgica Nacional. Com seus nomes sempre associados ao progresso, os municípios de Volta Redonda, Barra Mansa e Pinheiral, além de importantes pólos industriais no Estado, também possuem atrativos turísticos. Volta Redonda, a maior das três, é também conhecida como a "Cidade do Aço". Barra Mansa é outro município bastante desenvolvido industrialmente, mas que soube preservar seu passado e também desponta como boa opção de turismo rural. O destaque vai para as fazendas Ribeirão Claro, São Lucas e Rochinha – nesta última, é produzida a cachaça artesanal de mesmo nome, considerada uma das melhores de todo o Estado. Duas outras atrações da região que merecem uma visita são o Parque Centenário, que abriga um pedaço da história do local em um ambiente cercado por muito verde e animais como micos e preguiças, e o Vale Encantado, com piscinas, quadras esportivas, pesque-pague e trilhas ecológicas. Há ainda o Criadouro de Jacaré do Papo Amarelo, que recebe visitas de grupos com prévio agendamento. Em Pinheiral, a parada obrigatória é na antiga estação ferroviária, erguida em 1870 e que hoje abriga a Biblioteca Municipal. Também é possível visitar a antiga Fazenda Pinheiro, que já foi a maior produtora de café do país e que hoje abriga o Colégio Agrícola Nilo Peçanha.

Costa Doce

Municípios: Campos dos Goytacazes, Cardoso Moreira, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra

Se existe uma receita de bem viver, provavelmente foi descoberta na Costa Doce onde, num mesmo cenário, se misturam praias, restingas, lagoas, cachoeiras, serras e muito verde. A região guarda um momento único da história do país, nos vestígios do ciclo da cana de açúcar estampados nos velhos casarões e solares imperiais de Campos dos Goytacazes e na moderna riqueza da plataforma petrolífera. Além de Campos, compõem a Costa Doce os municípios de Cardoso Moreira, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra.
Campos dos Goytacazes é o município de maior crescimento industrial da Costa Doce. Lá se encontra a Lagoa Feia, segunda maior lagoa de água doce do país. Em suas margens, pescadores e canoas completam o cenário bucólico da região. São Francisco de Itabapoana se destaca por seus 50 km de praias de ondas tranqüilas e temperatura amena, famosas por suas areias medicinais. São João da Barra, com sua exuberante vegetação e praias, como a de Açu, é patrimônio histórico e arquitetônico do Império.
Em Cardoso Moreira, uma das atrações é a Serra do Sapateiro, em cujo topo se localiza um lago de águas rasas, refúgio de várias espécies animais. Para quem procura águas mais quentes, a Cachoeira do Oriente em São Fidélis tem uma área de aproximadamente 70 metros com uma queda de 10 metros. Na cachoeira existem várias piscinas naturais de água transparente, com encostas rochosas e uma grande concentração de bromélias.

Agradecimentos:

TurisRio - Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro

Fotos Rio de Janeiro

Panoramio Fotos são protegidas por direitos autoriais por seus proprietários.

Vídeo Rio de Janeiro