Mato Grosso

Hotéis e Pousadas Imóveis para Temporada

Um misto de energia, tradições, sabores e emoções. Amazônia, Pantanal, Cerrado e as magníficas praias do Vale Araguaia compõem os 906 mil km² de Mato Grosso.O Estado de Mato Grosso possui 139 municípios sustentados por uma política econômica que prioriza o desenvolvimento com preservação ambiental e abre cada vez mais possibilidades para utilização de seu potencial turístico.Apresentando vocação natural para o ecoturismo, tem imensa variedade de plantas e animais e diversifica seus atrativos com a pesca esportiva, patrimônio histórico, arqueológico e espeleológico, turismo rural, contemplativo, místico e esportes radicais.

Principais Destinos

Outras cidades

Pantanal

Um bioma único em uma das regiões mais fascinantes do planeta, o Pantanal foi declarado pela Unesco “Reserva da Biosfera” e “Patrimônio Natural da Humanidade”. São 230.000 Km² de vida silvestre, dos quais grande parte está dentro de Mato Grosso, onde nasce e se forma. Nesta área está o Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, criado em 24 de setembro de 1981. Convivendo muito bem com o balé das águas, o homem pantaneiro preserva suas tradições, mantendo-se da pecuária extensiva e mais recentemente do turismo ecológico que tem transformado grandes fazendas em pousadas.

Balé das Águas

O vasto Pantanal Mato-grossense é a maior planície alagável do mundo, formada pela Bacia do Rio Paraguai e pelo regime cíclico das águas. Este fenômeno, repetido há milhões de anos, transformou o Pantanal em um complexo único - a maior superfície úmida do planeta - abrigando uma das maiores reservas ictiológicas da América do Sul. O transbordar das águas se processa entre dezembro e maio, obrigando os animais a buscar as áreas mais elevadas do terreno (cordilheiras). Em maio cessam as chuvas, mas o nível das águas continua alto, exibindo a força e a beleza de sua vegetação.

Baías e Ninhais

A partir de junho, as águas começam a baixar. É a vazante. As águas vão voltando lentamente para o leito dos rios e muitos peixes ficam presos em lagoas e baías, tornando-se presas fáceis para os pássaros e outros animais. Com esta fartura de alimentação, as aves, em especial, garantem a fonte necessária para manter o ciclo da reprodução. Surgem os ninhais, explosão da vida selvagem. Aves de todos os tamanhos e espécies, centenas, milhares.

Principais destinos:
• Rota do Peixe
• Rota das Baías
• Rota dos Pousos Pantaneiros
• Rota do Turismo Rural
• Parque Nacional do Pantanal.

Vale do Araguaia

O Vale do Araguaia ganhou este nome por causa do grande rio Araguaia que nasce próximo ao Parque Nacional das Emas, mais precisamente na Serra do Caiapó. Em seu trajeto para o Norte, serve de limite entre os Estados de Goiás e Mato Grosso. Em toda sua extensão, cerca de 2.115 Km, drena inúmeras regiões agrícolas e pastoris. Seus principais afluentes são os rios das Mortes e Garças, definindo o Baixo, Médio e Alto Araguaia. A região do Alto Araguaia vai da nascente até Barra do Garças, abrangendo 450 Km.
O Médio Araguaia corta de Barra do Garças a São Félix do Araguaia. E o Baixo Araguaia segue do rio Araguaia completando seu percurso com mais 160 Km entre São Félix do Araguaia e o rio Tocantins, formando assim uma das maiores bacias hidrográficas do país.

Principais destinos:
• Rio Araguaia
• Águas Quentes
• Serra do Roncador
• Discoporto.


Cerrado

No centro do Estado, beleza e misticismo se misturam entre árvores retorcidas, cachoeiras e montanhas. É o Cerrado. A primeira impressão é de uma paisagem agreste, com árvores de pequeno porte e retorcidas, em terrenos aparentemente áridos e sem vida. No entanto, o Cerrado é um dos biomas mais importantes do Brasil. É o berço das águas, pois é no subsolo do Cerrado que brotam os rios que dividem três das principais bacias hidrográficas do país: Platina, Amazônica e Tocantins. Sua flora, com mais de 10 mil espécies de plantas diferentes, destaca a beleza exótica e a riqueza medicinal.

Nesta vastíssima região encontram-se cavernas, grutas, corredeiras, cachoeiras e muitas trilhas. Sítios arqueológicos já foram cadastrados pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico Nacional em cidades como Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Jaciara, Barra do Bugres, Poxoréo, Dom Aquino, Arenápolis e Nortelândia.

Amazônia

O Norte de Mato Grosso é coberto em grande parte pela vasta e misteriosa Floresta Amazônica.
De um total de 5,1 milhões de Km² da mais exuberante mata de todo o planeta, 550 mil Km² estão em território mato-grossense. A floresta possui uma das maiores concentrações de matéria viva por metro quadrado no mundo. Grandes rios que nascem no Estado integram a Bacia Amazônica. Aí já foram identificadas 30 mil espécies de plantas. Possui grande variedade de primatas, jacarés, aves, roedores, sapos, peixes de água doce, lagartos e insetos. Só de mamíferos já estão catalogadas mais de 300 espécies.

Hoje se trabalha o ecoturismo na Amazônia Legal,da qual Mato Grosso faz parte, de forma mais racional, baseado em estudos técnicos, pesquisas e propostas. Este trabalho vem sendo desenvolvido com os povos indígenas e comunidades locais, tendo como principal objetivo o desenvolvimento sustentável.
Existem iniciativas independentes por parte de algumas associações indígenas que, seguindo modelos de outras nações, começam a se estruturar para receber visitas em festividades tradicionais. É grande a população indígena, dividida em diversas etnias, que vive em Mato Grosso. Na Amazônia Legal vivem 98% dos índios do Brasil.


Agradecimentos: SEDTUR - Secretaria de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso.

Fotos Mato Grosso

Panoramio Fotos são protegidas por direitos autoriais por seus proprietários.

Vídeo Mato Grosso