Acre

Hotéis e Pousadas

Região de excepcional beleza que esconde tesouros naturais brasileiros de valor inestimável. Abrigo dos nordestinos, de estrangeiros e outros que se aventuraram em busca da riqueza no Ciclo da Borracha, o Acre possui tudo que um turista procura: desde histórias e tradições encantadoras até belas praias e um patrimônio cultural deslumbrante. A Culinária não deixa a desejar e o roteiro turístico é encantador. A Reserva Extrativista Chico Mendes e os seringais Pimenteira e Cachoeira, são importantes atrativos, onde o ritmo da vida na floresta e o cotidiano dos seringueiros podem ser vivenciados pelos visitantes.

Principais Destinos

Outras cidades

Assis Brasil
 
Situada entre os rios Acre e Iaco, Assis Brasil é conhecida como a &ldquocidade das três fronteiras&rdquo, por ser o ponto de encontro entre Brasil, Bolívia e Peru. O verde e as belezas naturais dominam a paisagem e encantam os visitantes. Nas margens do Rio Acre, os visitantes encontram algumas praias de areias monazíticas, de propriedades medicinais. A cidade oferece também atrações para o turismo ecológico, como a Reserva Extrativista Chico Mendes, onde se pode conhecer um verdadeiro seringal. Dentro do município, estão situadas ainda a Reserva Indígena Mamoadate &ndash onde residem índios manchineri e jaminawa &ndash e a Estação Ecológica do Alto Acre. Outro atrativo local é o Marco Rondon, um monumento em forma de torre erguido durante missão de inspeção das fronteiras brasileiras pelo general do Exército brasileiro Cândido Rondon, em 1929.
 
Brasiléia
 
Brasiléia foi criada por integrantes da classe dominante da sociedade acreana da época, seringalistas e autoridades que habitavam o Alto Acre. A cidade, apesar de pequena, tem ruas bem cuidadas, com um centro comercial variado e um Centro Cultural que valem a pena conhecer. Brasiléia está localizada à margem direita do Rio Acre, na fronteira com a cidade de Cobija &ndash capital do Departamento de Pando, na Bolívia. Cidade do líder sindical e amigo de Chico Mendes, Wilson Pinheiro. É a maior cidade do Alto Acre e a que oferece a melhor infra-estrutura turística na região. Alguns atrativos não podem ficar fora da programação dos visitantes, entre eles o Balneário Jarinal, com agradável local para banho em igarapé de água clara e o Balneário Kumarurana, localizado na margem da estrada do Pacífico. Além disso, a Ponte Wilson Pinheiro transformou-se em importante atrativo turístico da cidade devido ao seu estilo arquitetônico inovador, aliado à tecnologia japonesa.
 
Bujari
 
Localizado a apenas 22km da capital do estado, o município de Bujari abre as portas para as atrações culturais e ecoturísticas de Rio Branco. Por causa do clima úmido, suas terras são excelentes para o cultivo de hortaliças, que são a principal atividade econômica local. A maior atração da cidade é a Floresta Estadual do Antimary, onde podem ser vistas raras espécies da fauna e da flora brasileiras. Nessa área, a população local realiza o manejo madeireiro sustentável.
 
Epitaciolândia
 
O nome dessa cidade homenageia o ex-presidente Epitácio Pessoa. Situada às margens do Rio Acre, Epitaciolândia faz fronteira com o município de Cobija, na Bolívia, e os dois se ligam por meio da Ponte Internacional do Igarapé Bahia. Para quem deseja conhecer as maravilhas da Floresta Amazônica, passar alguns dias nesse município encantador pode ser um bom programa.
 
Parque Nacional da Serra do Divisor
 
Região de excepcional beleza que esconde tesouros naturais brasileiros de valor inestimável.
O Parque Nacional da Serra do Divisor possui área de aproximadamente 846.633 hectares, e está localizado no Estado do Acre, nos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Ali estão guardados vários tesouros naturais brasileiros. No interior do Parque, à margem direita do Rio Moa, habita a população indígena Nukini. Há também registros da existência de fósseis às margens do Rio Juruá. A maior parte da área é coberta por Florestas Tropicais Abertas de Cipó e de Palmeira. A de Cipó destaca-se pelo relativo espaçamento entre as árvores, e abriga espécies vegetais como o juá, a castanha-de-periquito, o taperebá e o inharé, entre outras. Já a de Palmeira apresenta grandes agrupamentos das palmeiras existentes na região, tais como paxiúba-lisa, patauá, açaí, jaci, murumuru, paxiúba-barriguda, inajá e jarima. O Parque Nacional da Serra do Divisor ainda não possui infra-estrutura de apoio ao turista. Sendo assim, as visitas podem ser feitas somente com autorização prévia do IBAMA &ndash Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis.
 
Porto Acre
 
A história desse município está intimamente ligada à Revolução Acreana. Foi em Porto Acre que se travaram as sangrentas batalhas que levaram à incorporação do estado do Acre ao território brasileiro. A Sala Memória guarda fragmentos que ajudam a contar a história do local, tais como cápsulas de balas, garrafas coloridas, correntes e pedaços de armas usadas nos combates. Também merece atenção dos turistas o seringal Bom Destino, uma das propriedades mais prósperas da &ldquoEra da Borracha&rdquo. Atualmente, o seringal se encontra em fase de revitalização para que os vestígios de sua história não se percam no tempo. Outro atrativo imperdível é o Rio Acre, que durante o verão amazônico oferece ao visitante a observação de uma grande variedade de pássaros, jacarés e quelônios, além da constante presença dos botos da espécie Cor-de-Rosa e Ituxi.
 
Porto Maldonado
 
A cidade de Puerto Maldonado está localizada a 230 km de Assis Brasil (AC), na fronteira com o Peru. Esse trecho atualmente é percorrido por via terrestre durante o ano inteiro. A pequena cidade faz parte do Departamento de Madre de Dios, região repleta de trilhas e lugares considerados sagrados, onde a população guarda tradições e costumes milenares. Quem visita a cidade pode se hospedar num dos diversos hotéis de selva ou albergues. Além disso, a tradição dos povos peruanos e a exótica cozinha regional fazem da cidade um destino imperdível nesse roteiro.
 
Rio Branco
 
A "capital natureza", cortada pelo Rio Acre, é uma das portas de entrada para o turismo ecológico na região Amazônica. Além de muito verde distribuído por áreas preservadas de floresta nativa, a cidade oferece aos seus visitantes grandes belezas arquitetônicas, como o Palácio Rio Branco (museu com variado acervo histórico que conta a história do povo acreano), a catedral Nossa Senhora de Nazaré e a Igrejinha de Ferro. O Parque da Maternidade, às margens do igarapé de mesmo nome, é uma das maiores áreas de lazer da cidade, com anfiteatros, a Casa do Artesão e a Casa dos Povos da Floresta. Outros locais que não podem ficar fora da programação de quem visita a cidade são o Museu da Borracha, o Parque Ambiental Chico Mendes e o Parque Zoobotânico.
 
Xapuri
 
Xapuri foi o primeiro povoado acreano e palco da revolução que, no início do século XX, resultou na incorporação deste pedaço de floresta ao Brasil. A cidade também foi sede de eventos importantes relacionados à luta de Chico Mendes, tendo como uma de suas atrações a casa onde o líder seringueiro foi morto em 1988. O centro histórico, recentemente recuperado, recriou a atmosfera antiga da cidade, nos sobrados residenciais e nas casas comerciais da rua central, às margens do rio Acre.



Fonte: Secretaria de Turismo do Estado do Acre.

 

Fotos Acre

Panoramio Fotos são protegidas por direitos autoriais por seus proprietários.